Bichos como nós

 

dog trip
imagem:http://www.qualviagem.com.br

 

 

Os animais são os nossos melhores amigos e companheiros fiéis, por isso são também uma excelente companhia para umas férias mais prolongadas ou até mesmo para uma escapadela de fim-de-semana.

Em qualquer uma destas situações é muito importante assegurar a segurança e o conforto do seu animal durante a viagem, pelo que há alguns aspetos que não devem ser esquecidos.

O que levar na mala:

Tal como nós quando vamos passar uma temporada fora de casa, também os animais precisam de ter consigo alguns objetos mais familiares de forma a que se sintam o mais confortável possível.

Por isso, estes são alguns objetos indispensáveis na mala do seu animal:

  • Cama
  • Manta
  • Objeto preferido
  • Alguns brinquedos
  • Ração habitual
  • Boletim de vacinas
  • Contacto do seu médico veterinário e do médico veterinário mais próximo

Meio de transporte

 

De automóvel:

 

Segundo o código da estrada os animais são considerados “carga” pelo que devem ser acondicionado corretamente de forma a não perturbarem o condutor nem afetarem a visibilidade.

Os animais devem ser colocados numa caixa própria para evitar que se movimentem. Podem viajar no porta-bagagens que não seja completamente fechado e com uma rede a separar dos bancos traseiros para não ser projetado em direção aos passageiros.

OS cães podem ainda usar um cinto de segurança específico.

 

Comboio e autocarro

Neste caso, os animais podem viajar mediante autorização da operadora. O transporte é gratuito desde que não ofereça perigo e desde que vá numa caixa para transportar na mão.

Os cães podem viajar fora da caixa, desde que não representem perigo e obedeçam a determinadas regras: ter açaime, uma trela curta, o boletim de vacinas atualizado e licença municipal. Neste caso poderá ser cobrado bilhete pelo transporte do animal.

Os cães-guia ou de assistência a deficientes não pagam nem precisam de açaime. OS animais considerados perigosos ou potencialmente perigosos não são permitidos.

 

Avião

No caso das viagens de avião é fundamental informar-se antecipadamente com a operadora de forma a obter informação relativa ao transporte do seu animal, condições e preços.

No caso da TAP, por exemplo, os animais podem viajar na cabine ou no porão, de acordo com a espécie, o tamanho e o peso.

Na cabine só podem viajar cães e gatos cujo peso não ultrapasse os 8 quilos, com caixa.

A caixa deverá ser colocada por baixo do assento do dono e as suas medidas não podem ir além dos 45 cm de comprimento, 30 de largura e 23 de altura.

Para viajar no porão a caixa deve ser rígida e o peso do animal e caixa não pode ultrapassar os 45 quilos.

Nestes casos o pedido deverá ser feito à operadora com antecedência.

Para viajar de avião também é necessário o animal possuir:

  • Boletim de vacinas em dia
  • Chip eletrónico no animal
  • Passaporte do animal de companhia, que deve ser preenchido por um veterinário que ateste não só a vacinação mas também que o animal é saudável e possui condições para viajar
  • Coleira com contacto telefónico da pessoa que está a viajar com o animal. De preferência inclua, também, o destino do voo caso o animal consiga escapar da transportadora.
  • Escreva “ Animal Vivo” nos lados da caixa com setas a indicar qual o sentido em que a mesma deve ser orientada.
  • Torne a transportadora o mais confortável possível. Forre-a com jornais para absorver um eventual “acidente” e coloque uma manta ou algo suave para reconfortar o animal.

 

Mais dicas:

Faça uma visita ao seu veterinário para realizar um check-up ao seu animal.

 

Contacte com bastante antecedência antes da partida a embaixada do país para onde vai viajar. Esta poderá fornecer mais informações sobre a eventual aplicação de normas diferentes ou sobre normas de quarentena. 

 

Quatro horas antes da partida, não dê nada de beber ao seu animal doméstico. 

 

Os cães e os gatos podem enjoar na viagem. Por isso, não lhe deve dar qualquer alimento 12 horas antes da partida. 

 

Embora o seu cão ou o seu gato possam estar um pouco agitados durante o voo, não deve sedar o seu animal de estimação antes da viagem. Se o fizer, poderá familiarizar-se menos rapidamente com o seu novo ambiente e a temperatura do corpo poderá baixar.

 

 

 

 

 

BT VOLTAR-01

Siga-nos na Rede

 fb icon 325x325   Facebook           tweter   Twitter

Espaço Lusófono © 2013 . Todos os direitos reservados

Login ou Registe-se

LOGIN

Registe-se

User Registration